quinta-feira, 17 de julho de 2008

Pegando carona no Show Olímpico

Já que a última postagem do Buba falou em shownarlismo, convém fazer uma breve observação a respeito da Copa do Mundo de Futebol a ser realizada no Brasil em 2014.

Temos um país repleto de crises políticas, explicitadas pelas últimas denúncias de corrupção, por exemplo, um país com grande quantidade de analfabetos (principalmente funcionais), um país com pessoas morrendo de fome, temos, inegavelmente, um país que enfrenta grandes obstáculos por falta de boas condições de saúde, de estudo, de política, entre outras consideráveis faltas.

Pergunta-se:
É a prioridade de um país com tantos problemas, desviar a atenção para um evento de tão grande porte?

Como confiar no sistema político brasileiro atual para lidar com as verbas destinadas a grandes construções que necessariamente vão ter de ser realizadas?
(Não podemos esquecer que muitos políticos se mostram corruptos, desviando, por exemplo, verbas de obras feitas em seus mandatos – Lembra-se do ex-prefeito de São Paulo preso nas últimas semanas? Do Fura-fila?).

Esqueceremos dos problemas sociais, das vergonhas de nosso país, pra ver algumas partidinhas de futebol?

2 comentários:

Renato Diniz disse...

olha musta,
como amante de esporte eu realmente gostaria de ver uma copa aqui neste país. afinal, nada mais justo que uma competição disputada no país que mais ama esse esporte. bom também para o mundo ver que não é só na Europa, Japão e EUA que o futebol acontece. Sobre os problemas de desvio de verba, não tenha dúvidas que é algo a se combater, até porque as verbas do Pan ficaram mto mal explicadas. Se o investimento foi exclusivamente privado, melhor ainda, porque o o dinheiro do povo não é desviado. Quanto à se tratar de um fator que desvie a atenção do povo, não é tão trágico como pode-se pensar. O povo brasileiro merece torcer um pouco, se mostrar patriota, nem que seja por uns meses, afinal a copa não é pra sempre.

bom isso que eu acho...

abraço!

Gabriel Salgado - Musta disse...

Opa Russo...
Entendo que o povo brasileiro ama realmente o futebol assim como eu mesmo amo, e em nenhum momento acho ruim esse amar.
O problema é quando tanto o esporte como a religião, em outro exemplo que aqui não vale especificar, são utilizados como forma de manipulação popular, nas minhas palavras tortas, acho que devemos torcer sim, ter esse momento de diversão sim, mas sem esquecer do que está ao nosso redor.
Quanto ao investimento, não podemos nos enganar com verbas exclusivamente privadas. Importante atentarmos que muitas vezes (até mesmo pelo fato da corrupção), essas verbas acabam sendo cobradas da população com favorecimentos políticos, por exemplo.
Longe de querer me restringir a somente uma visão pessimista das coisas, tenho medo de soluções utópicas.
Considerarmos, de maneira inteligente, a culpa da população na falta de cobrança quanto à corrupção e responsabilidade política, e acharmos que essa verdade é a solução para não considerar a possível inviabilidade de um evento deste porte diante dos problemas já citados.