sábado, 19 de julho de 2008

Dicionário Per-Verso

Como Ambrose Bierce fez seu Dicionário do Diabo, um apanhado de pérolas sobre a política e a sociedade estadunidenses (não que eu seja nacionalista, mas esse adjetivo pátrio é bem melhor do que os modestos “americano” e “norte-americano”), assim resolvi elaborar meu Dicionário Per-Verso. Não que ele seja necessariamente em formato de versos, mas é que achei o nome bonitinho, então vai esse mesmo. Nesse meu Dicionário, a ordem alfabética e lógica não é levada a cabo. Cartesianismos baratos são para os tolos, afinal. Alguns erros são de propósito, outros não.


Lula, s.p. e adj. ao mesmo tempo: 1- Presidente da República Popular Brasileira. 2 – Indivíduo preocupado em convencer que é o Messias e nós não reconhecemos.

Morte: 1 - Indivíduo que se veste de negro, com o rosto todo deformado e uma foice na mão e que de vez em quando faz ponta em filmes de Hollywood, como Pânico. 2 – Mais temida pelo povo que o imposto de renda.

Corrupção: 1 - Auto-Filantropia. 2 – Quase uma religião para os políticos.

Guerra: 1 – Caminho mais eficiente de se obter lucros na razão inversa que se consegue chegar a alguma solução. 2 – Resolver a ausência de neurônios no braço.

Aguarde, ígneo leitor, mais verbetes. Enquanto isso, peço sua colaboração para incrementar e enriquecer esse Diciónário Per-Verso!!

2 comentários:

Renato Diniz disse...

bom demais esse dicionário buba!!
vc tem que ler A Biblia do Caos, do Millor Fernandes, que é mais ou menos esse estilo.

eu criei um verbete +/- nesse estilo:
filosofar: levar as dúvidas até às últimas conseqüências

verbete obviamente criado numa aula do clô

abraço!

thiago meia disse...

mais um verbete:
privacidade: ganha pão de ex big brothers e atrores de expressão efêmera