sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Só corro!



O ano acabando e como não poderia deixar de ser, mais uma corrida São Silvestre na capital paulista. (Desta vez eu estava lá para conferir).

Primeira constatação curiosa é, para esse paulistano que aqui escreve, ver a principal avenida da cidade (e quem sabe a principal do país) sem nenhum automóvel, sem clássico barulho dos motores, das buzinas.

A Avenida Paulista é então, reservada para uma corrida nada ocasional de paulistanos, paulistas em geral, mineiros, gente lá do Rio Grande do Norte, do Rio Grande Sul, compatriotas de todos os cantos do país e até estrangeiros, tem gente da África, da Europa...

Em um segundo momento é até engraçado perceber que o que rouba a atenção mesmo é a presença de celebridades pouco ilustres. Os corredores que, imagino eu, não têm lá grande chance de vencer a prova fazem da corrida algo mais do que um importante evento esportivo, faz-se um acontecimento cultural que reúne tradições e costumes através das fantasias, das placas e das faixas que exibem ao correrem desengonçadamente após a largada.

Via-se desde o Papai Noel correndo afoito, o presidente Barack Obama como se estivesse em plena campanha, a Dengue esfomeada, o Cangaceiro e sua peixeira, o Palhaço e a Crise Econômica lado a lado a toda velocidade, até avós mandando lembranças para suas netas, corredores pedindo um pouco mais de paz, alguns pedindo um pouco menos de corrupção e assim, corriam...

Cada um manifestando, aparecendo, hasteando faixas e cartazes, dando o ar de sua graça e fazendo sempre muita graça!
Um evento como poucos e para muitos!

Assistindo a largada, me deparo com uma avenida paralisada, uma faixa inusitada de um corredor (“Só Corro”) e o retrato de um povo, sobretudo, feliz e rico (ao menos culturalmente).



Um 2009 com mais paz a todos: FAÇAM AMOR, NÃO FAÇAM GUERRA!!!!!!!!

2 comentários:

tassia.tieko disse...

Muito bom!
Seria o "Só Corro" do corredor uma simples afirmação redundante e cômica, ou um protesto contra aquilo que ele talvez não consiga explicar escrevendo, ou falando, mas sim apenas só correndo?

Nathália Bottino disse...

Mustaa!! Gostei muito do texto!
É mesmo incrível ver a Paulista de um jeito que só mesmo um evento como a São Silvestre pode proporcionar. Este ano não pude estar lá, mas ano passado fui conferir a corrida e, como vc, me impressionei com as personalidades que encontramos.. pessoas alegres, simples, e que no fundo só querem levar diversão aos outros e a elas próprias.